Da ponte pra cá

Em novembro de 2013 estive na comunidade do Grande Bom Jardim em Fortaleza (CE) e no Jardim Ângela, Zona Sul de São Paulo (SP). Apesar dos Jardins, as cidades tentam arrancar as flores que brotam. Mas as flores resistem. Um filme passou na minha cabeça e fui parar no século XVII.

Entre os séculos XVII e XVIII a ideia de economia de subsistência foi apagada do mapa. A crescente mercantilização da vida social, o surgimento do assalariado e da burguesia mercantil, além da Reforma Protestante – a qual o trabalho era visto como virtude- e o Iluminismo, marcaram o inicio da segregação socioespacial.

A primeira Revolução Industrial puxada pela Inglaterra fez surgir grandes cidades num espaço de cem anos com a promessa de benefícios materiais para todos. O plano social das sociedades capitalistas industriais pré-fordistas estava relacionado com o sistema fabril, controle social do trabalho, divisão do trabalho e hierarquização de tarefa.  O século XIX foi marcado pelo capitalismo liberal e a consequência está na longa e cansativa jornada de trabalho, salários baixos, condições de trabalho horrorosas e condições urbano-industriais precárias.  Por conta disso, na segunda metade do século XIX surgiram intensos movimentos sociais e o surgimento de políticas públicas e leis de proteção ao trabalhador.

No auge do fordismo, século XX, houve um equilíbrio entre o Estado de Bem-estar Social, os sindicatos e as empresas, ou seja, capitalismo regulado. Mas em 1973 a crise do bem-estar social voltou. E estamos vivendo isso até hoje.

Voltei para o século XXI. Estamos na Era da Globalização como diria Milton Santos, ou na Sociedade do Conhecimento como diria Marilena Chauí ou então na Era da Acumulação Flexível como diria David Havey.  Termos diferentes para falar da mesma coisa. A dinâmica econômica do capitalismo continua a mesma: reserva de mão de obra, segregação urbana, desemprego estrutural e retrocesso do poder sindical.

O texto termina com reticências…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s