Brasil e a terceirização: trabalho demais, dinheiro de menos

Sem respeitar as conquistas históricas dos direitos trabalhistas, a Câmara dos Deputados aprovou, na noite de quarta-feira (22), o Projeto de Lei 4330/2004 que amplia para todos setores da economia a terceirização do emprego, autorizando as empresas a contratarem prestadores de serviços sem vínculo trabalhista direto.

Os 40 parlamentares da bancada evangélica que votaram a favor da PL 4430, acredita que a terceirização garantirá maior especialização dos profissionais de cada área. Mas, não é bem assim. Terceirizar os setores econômicos retira os direitos dos trabalhos e precariza o emprego.

Trabalho demais e dinheiro de menos – Segundo o estudo realizado pela Central Única dos Trabalhadores em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o trabalho terceirizado recebe 27% menos que o contrato direto; tem jornada semanal de 3 horas a mais, totalizando 11 horas por dia; permanece 2,6 anos a menos no emprego do que um trabalho contrato diretamente; a rotatividade é maior e, a cada 10 acidentes de trabalho, 8 acontecem entre os trabalhadores terceirizados. Ou seja, isso significa que o trabalho irá trabalhar mais e ganhar menos.

Se hoje temos mais de 30 milhões de empregados formais e menos de 15 milhões de terceirizados, com a aprovação desta lei, esse número será invertido rapidamente.

Não adiantou protestos dos movimentos estudantis, sociais e sindicais. As mídias alternativas não tiveram força e nem tempo para debater e popularizar essa ameaça das conquistas sociais e trabalhistas.

Onda conservadora –  Temos o congresso mais conservador pós Ditadura Militar. Bancada Evangélica impedindo avanços progressistas, Bancada da Bala exigindo leis mais severas, sociedade clamando por Redução da Maioridade Penal, mesmo sabendo que não irá diminuir a violência. O conservadorismo sempre existiu. Mas agora a onda conservadora está nos engolindo e anulando nosso direitos, negando nossas conquistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s